Carros voadores: Brasil aparece em 3° lugar no ranking de maiores compradores

jun 13, 2024 | Notícias

Brasil é o Terceiro Maior Mercado de Carros Voadores do Mundo

O Brasil se destaca como terceiro maior mercado para carros voadores: decolagem prevista para 2025. Os céus brasileiros se preparam para receber “táxis voadores”, consolidando o Brasil como um dos principais players no mercado global de eVTOLs (Veículos Elétricos de Decolagem e Pouso Vertical), atrás apenas dos Estados Unidos e China. A expectativa é que essas aeronaves inovadoras iniciem operações no país a partir do final de 2025, trazendo consigo uma nova era de mobilidade urbana e diversas aplicações promissoras.

Em 2023, o Brasil já havia realizado 780 encomendas de eVTOLs, segundo dados da Mundogeo, organizadora da Expo eVTOL em São Paulo. Empresas como Azul, Gol, Flapper, Voar Aviation e Avantto estão entre as que apostam nesse futuro promissor, com modelos encomendados da Ehang (China), Lilium (Alemanha) e Vertical Aerospace (Reino Unido).

São Paulo, com a maior frota de helicópteros do mundo (mais de 400 em operação e 200 helipontos), se apresenta como terreno fértil para a implementação de carros voadores. A cidade já se prepara para receber essa nova tecnologia, abrindo caminho para um futuro mais conectado e eficiente.

A Gohobby apresentou no Brasil o 216-S da Ehang, o primeiro eVTOL a receber certificação de tipo no mundo. Apesar de ainda aguardar autorização para voos comerciais no país, esse modelo, com capacidade para duas pessoas e controle remoto, demonstra o interesse do mercado nacional na tecnologia.

Os eVTOLs têm um potencial que vai além do transporte urbano, abrangendo áreas como turismo, agronegócio, logística e até mesmo serviços médicos de emergência. A previsão é que o mercado global movimente US$1 trilhão até 2030, com parcela significativa desse valor gerada na América Latina.

A Eve, subsidiária da Embraer, está em fase avançada de desenvolvimento de seus eVTOLs, com voos comerciais previstos para o final da década. No Ceará, a Vertical Connect também contribui para o cenário nacional, com um modelo para até quatro passageiros e opção de voo autônomo. A ANAC, por sua vez, trabalha na certificação dessas aeronaves, com três modelos em processo e o 216-S da Gohobby em fase de pedido para operações experimentais sem passageiros.

Ehang 216-S: um dos primeiros a voar em solo brasileiro

  • Fabricante: Ehang
  • País de origem: China
  • Altura: 1,93 metros
  • Largura: 5,73 metros
  • Peso máximo de decolagem: 620 kg
  • Distância máxima de voo: 30 km
  • Velocidade máxima: 130 km/h
  • Capacidade máxima de carga: 220kg (incluindo passageiros e bagagem)
  • Capacidade do bagageiro: Até 20 kg
  • Sistema de voo: Controlado remotamente ou programado previamente
  • Expectativa de início dos voos: Final de 2025

A era dos carros voadores no Brasil está prestes a começar! Com investimentos em desenvolvimento, empresas inovadoras e um mercado promissor, o país se prepara para uma nova realidade na mobilidade aérea, impulsionando o futuro da aviação e conectando pessoas de forma mais rápida, eficiente e sustentável. O CEO da Gohobby, Adriano Buzaid, diz que já tem 15 posições na fila de espera do drone vendidas. O exemplar deve chegar ao Brasil no custo de aproximadamente R$2,7 milhões. 

“Costumo dizer que três coisas encarecem a aviação: combustível, manutenção e tripulação. Na parte do combustível, o carro voador já tem isso resolvido. Quanto à manutenção, os motores elétricos têm muito menos reparos a serem feitos em comparação com aqueles à combustão, como nos carros tradicionais. Já sobre a tripulação, um único piloto é capaz de acompanhar e controlar vários voos desses eVTOLs devido à automação envolvida.” 

Diz: Adriano Buzaid, CEO da Gohobby

Se interessou pelo carro voador da Gohobby ?, Não perca tempo e acesse já o nosso site ou entre em contato com nossa equipe comercial e veja mais detalhes ou tire suas dúvidas sobre o Ehang 216-S nosso “carro voador”.

Redes sociais da Gohobby:

LinkedIn

Youtube 

Instagram

Mais sobre:

Marketing Gohobby